artigos técnicos

A IMPORTÂNCIA DA ESCOLHA CORRETA DO ARREAMENTO

Entende-se por arreamento todos os equipamentos utilizados na equitação e outras atividades com cavalos - carroça, charrete, doma, treinamento, condicionamento, serviços agrícolas, etc.


A escolha do arreamento mais indicado dependerá exatamente da finalidade do uso do eqüino. Outros fatores a serem considerados são o porte do cavaleiro/amazonas e o porte do próprio animal, em termos de sua altura, comprimento do tronco e estrutura corpórea. Também há o aspecto da tradição envolvendo a história das raças, podendo determinar o tipo de arreamento e trajes típicos.


É praticamente impossível encontrar no mercado uma sela que se encaixe adequadamente em todos os eqüinos, mesmo sendo estes pertencentes a um mesmo agrupamento étnico. O ideal seria que cada sela fosse fabricada sob medida para cada cavalo, determinando-se somente o tamanho do assento de acordo com o usuário da sela. Mas o fundamental é que em primeiro lugar venha o conforto do cavalo.


De acordo com a função, os eqüinos enquadram-se nas categorias serviço, passeio ou esportes. No seu biótipo e condição física, um cavalo pode ser magro, gordo, alto, baixo, brevelíneo, mediolíneo, longelíneo, forte ou débil na sua estrutura óssea-muscular. Na conformação, poderá ter Cernelha alta ou baixa; Espáduas verticais ou bem inclinadas; Dorso-lombo bem dirigido, mal dirigido, bem sustentado ou mal sustentado.


O tamanho de uma sela estará correto se sobrar de 5 a 8 cm entre o assento do cavaleiro e a extremidade superior da Patilha. Cada parte da sela tem pelo menos uma função prática, o que será detalhadamente discutido nesta obra. Sem uma escolha correta do arreamento, em especial a sela e a embocadura, dificilmente o cavalo estará apto para apresentar uma boa performance.


Vejamos alguns exemplos práticos. O Puro Sangue Inglês, de conformação esguia, sendo um especialista nas corridas de fundo, exige sela mais leve (tipo inglesa). Já o cavalo Quarto de Milha , de musculatura volumosa, trabalha com uma sela mais pesada, de cabeça e ombros salientes, para facilitar o desempenho do cavaleiro em provas diversas (Laço, Apartação, Três Tambores, dentre outras). O cavalo Árabe é montado com sela Inglesa, Western ou a Australiana, dependendo da atividade. As raças de cavalos de marcha utilizam selas conhecidas como Mineira e Paulista, ou a própria sela Australiana, que é um padrão universal.


Na prática de esportes mais especializados, tais como o Adestramento, Pólo, Salto e Corrida, são usadas selas mais leves, do tipo Inglesa. Nos serviços de campo, com muares e cavalos, predomina o uso dos arreios, com modelos regionais bem característicos. O Nordeste é uma exceção. Lá, a moda é uma sela genuinamente brasileira, originária da cidade de Cachoeirinha - Pernambuco, sendo uma variação rústica da sela Inglesa, que é a mais consumida no mundo.


Existem arreamentos muito sofisticados, como o utilizado pelos animais de show, pelos Trotadores Americanos nas corridas de Sulky, nas famosas carruagens inglesas, dentre outras especializações do maravilhoso e inigualável mundo dos cavalos.

A indústria de selaria não é fascinante apenas pela diversidade de usos dos cavalos, mas também porque é uma das poucas que ainda sobrevive de forma artesanal.

 

Voltar


CURSOS ONLINE
CLICK NO BANNER

Itaporanga-SE
Francisco Garcez
(Tito) - (79) 9977 8000

Carvalhos-Sul de Minas
Prop. Fernando Pizza -
(35) 3345 1552
Haras Boa Luz Seleção Mangalarga Marchador Marcha Picada pelagens pampa de preta e preta